top of page

A onisciência de Deus e o sacrifício de Abraão

A onisciência de Deus e o sacrifício de Abraão

Esses dias fazendo uma releitura de um dos livros de C.S Lewis, me deparei com o seguinte trecho,  que é bem pertinente e é sempre motivo de questionamento por parte de alguns ateus e até mesmo cristãos.

“Se Deus é onisciente ele deveria ter sabido o que Abraão iria fazer, sem necessidade de qualquer experiência; por quê, então, esta tortura desnecessária?” Mas como salienta Sto. Agostinho, o que quer que Deus soubesse, Abraão de qualquer forma não sabia que sua obediência podia suportar tal ordem até que o acontecimento o ensinasse: e a obediência que não sabia  que iria escolher, não pode ser dito que escolhesse. A realidade da obediência de Abraão foi o ato em si; e o de que Deus tinha conhecimento sabendo que Abraão “obedeceria” foi a obediência real dele naquele monte, naquele momento.  Dizer que Deus “não precisaria ter realizado a experiência” é dizer que, pelo fato dele saber, a coisa conhecida  por Deus não precisaria existir.”

O Problema do Sofrimento – C.S Lewis

Percebam que as dúvidas não são novas, esse livro tem mais de 50 anos e pela citação das palavras de Santo Agostinho, essa dúvida remonta ao século IV ou V, portanto mais de 1500 anos atrás. Se você tem qualquer tipo de dúvida que esteja enfraquecendo sua fé, não se deixe abalar, procure alguém e peça alguma orientação. Mas acima de tudo, peça entendimento humildemente para Deus. E lembre-se, seja crítico com você mesmo, pergunte-se se essa dúvida é realmente um impedimento para a fé em Deus, ou você está usando-a como mera desculpa? A “provas” que você exige para crer no cristianismo, são as mesmas que você obteve para crer em qualquer outra coisa que você crê?

O problema não são as dúvidas, mas sim um coração orgulhoso.

0 visualização0 comentário
bottom of page