top of page

CELEBRAÇÃO DAS BÊNÇÃOS

RITUAL ROMANO DA CELEBRAÇÃO DAS BÊNÇÃOS

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

RITUAL ROMANO

REFORMADO POR DECRETO DO CONCÍLIO ECUMÉNICO VATICANO II E PROMULGADO POR AUTORIDADE DE S.S. O PAPA JOÃO PAULO II

CELEBRAÇÃO DAS BÊNÇÃOS

CONFERÊNCIA EPISCOPAL PORTUGUESA

FONTE: http://www.conferenciaepiscopal.pt/v1/

 

PRELIMINARES GERAIS

I. A BÊNÇÃO NA HISTÓRIA DA SALVAÇÃO

1. A fonte e origem de toda a bênção é Deus bendito sobre todas as coisas, que, como único e sumo bem, tudo fez bem feito, para encher de bênçãos as suas criaturas e, mesmo depois da queda do homem, continua a derramar essas bênçãos, como sinal da sua misericórdia.

2. Mas quando chegou a plenitude dos tempos, o Pai enviou o seu Filho e por Ele __ ao assumir a condição humana __ de novo a bençoou os homens com todas as bênçãos espirituais. E assim se converteu em bênção a antiga maldição, quando «nasceu o Sol de justiça, Cristo nosso Deus, que destruiu a maldição e nos trouxe a bênção».

3. Cristo, a maior bênção do Pai, apareceu no Evangelho abençoando os irmãos, principalmente os mais humildes, e elevando ao Pai uma oração de bênção. Finalmente, tendo sido glorificado pelo Pai e subido ao Céu, derramou sobre os irmãos, remidos com o seu Sangue, o dom do Espírito, para que, movidos pelo seu poder, pudessem louvar e glorificar em todas as coisas a Deus Pai, adorá-l’O e dar-Lhe graças, e, praticando obras de caridade, merecessem ser contados entre os benditos do seu reino.

1 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page