top of page

Lc 8, 4-15

Jesus estava sempre disposto e não perdia nenhuma ocasião para anunciar o Reino de Deus. E para uma grande multidão, conta a parábola de semeador e depois explica a seus discípulos.

A parábola ajuda a compreender as diferentes maneiras de acolher a Palavra de Deus. Não basta a boa vontade do missionário do Reino, nem mesmo a bondade do Pai que deseja a salvação de todos. O querer do Pai só se concretiza no coração humano, se houver disposição para recebe-lo como semente caída em terra boa.

Muitas pessoas não mostram disposição para acolher e deixar frutifica a Palavra de Deus em sua vida. São impenetráveis; outros, entusiastas superficiais; havia ainda, quem após ouvir a Palavra se deixava seduzir pelos bens materiais. Num coração cheio de maldade, sem disposição para fazer o bem, apegados e em busca de prazer, a Palavra não frutificará.

Porém, outros ouviam a Palavra e lhe davam pleno consentimento, abrindo-se para a fé e o fiel seguimento de Jesus. É quando a Palavra cai num coração sensível, aí dá muitos frutos de justiça e solidariedade.

O semeador é um profeta da esperança, não se preocupa com o terreno. Ele acredita na semente e sabe que parte dela vai frutificar. É um olhar sobre a liberdade humana, na disposição de tantos corações bons.

Compete ao discípulo lançar a semente; não pertence a ele a tarefa de julgar os tipos de terreno e sim acreditar na força da semente que pode brotar em qualquer lugar e a qualquer tempo. O bom agricultor sabe preparar o terreno para a semeadura.

Rezemos: Senhor, que o meu coração seja sensível para acolher os seus ensinamentos e dar muitos frutos de bondade e misericórdia.

1 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page